"O exercício do amor verdadeiro não pode cansar o coração"
Emmanuel


08 junho 2015

Frase da Semana




“Toda virtude tem seu mérito próprio, porque todas indicam progresso na senda do bem. Há virtude sempre que há resistência voluntária ao arrastamento dos maus pendores"

Questão 893, Livro dos Espíritos. Allan Kardec

Quando se pensa em adquirir algum tipo de virtude é comum pensarmos em exemplos de destaque no desprendimento pessoal e ajuda ao próximo para nos espelharmos. Porém quando estabelecemos uma comparação com aquele modelo é comum transformar a diferença entre eles e nós em distância, produzindo um afastamento quase que de grau imensurável.

Imaginemos uma escada e cada um num nível diferente. Quanto mais alto e distante alguém estiver na nossa frente, mais esforço vemos em nosso caminho para chegar até ele, pois a subida exige força de vontade e objetivo. Dessa forma, as vezes temos até um sentimento de inferioridade e de incapacidade perante as realizações alheias.

No entanto, os Espíritos Superiores vêm nos mostrar que toda virtude é uma conquista própria e ela se concretiza sempre que conseguimos impor nossa vontade de autocorreção à inércia do comodismo destrutivo, independente do nível de complexidade que seja.

Assim, todo passo dado no domínio das nossas más inclinações é um degrau mais alto que estamos subindo da escada evolutiva, seja em qual degrau estivermos no momento, pois cada um sobe a escada por seu próprio esforço, os outros podem até indicar o caminho, mas o ação é sempre nossa, por isso é uma conquista e ninguém pode tirar.

05 junho 2015

Naturalidade Evolutiva (Parte 2)



Essa é a segunda parte da entrevista com o escritor e palestrante Manolo Quesada. Ainda falando sobre o tema de seu novo livro “Evoluir é simples, nós é que complicamos”, ele nos oferece uma reflexão sobre desenvolvimento espiritual.
Mas, antes de refletir nas palavras do autor, vamos pensar em situações do nosso dia a dia, como por exemplo, nos caminhos que percorremos seja para escola, trabalho ou qualquer outra atividade cotidiana.
Agora, é natural que após feito isso um determinado número de vezes é comum realizarmos o percurso praticamente de maneira automática.
Esse automático significa que pelo hábito e condicionamento em realizar determinada ação temos a tendência a não empregar todo nosso potencial naquilo, utilizando apenas uma atenção periférica, ou se preferir, superficial.
Dessa forma, com um nível de atenção menor é possível que muitos detalhes nos escapem aos sentidos como uma árvore florida, um aperfeiçoamento na maneira de dirigir ou mesmo um caminho alternativo.
É claro que não estamos incentivando o motorista a infringir o código de trânsito e dirigir sem a devida atenção, mas pensemos em como estamos ‘dirigindo’ a nossa vida. Será que estamos no automático e assim apenas passando por algumas oportunidades de evolução?
Nas perguntas seguintes, Manolo nos coloca para pensar como seres imortais e como a atenção e o exercício ajudam no caminhar evolutivo.

Como podemos nos preparar para aproveitarmos da melhor maneira possível as oportunidades de evolução?
Manolo Quesada:
As oportunidades nos são oferecidas todos os dias, pois com essas oportunidades nós vamos fixando em nós as características que queremos ter. A medida que vamos exercitando, mais capazes vamos ficando. Isso quer dizer que não adianta simplesmente sermos bonzinhos, temos que exercitar. O preparo está simplesmente em nos colocarmos à disposição, ou seja, estarmos sempre em condição de ajudar o próximo, seja ele muito próximo ou mais distante. Os familiares, que são nossos próximos mais próximos, nos oferecerem oportunidades todos os dias para esse exercício, pois é o que pedimos. Ao pedirmos que Deus nos dê paciência ele coloca em nosso caminho os exercícios para que consigamos desenvolver em nós essa paciência. Assim se dá com todas as virtudes que deveremos conquistar em nossas vidas. Por isso, o ideal é que fiquemos sempre atentos, pois não sabemos exatamente quando as oportunidades surgirão em nossas vidas.

Como podemos ver a vida de maneira mais simples?
MQ: Uma das maneiras mais eficientes para isso é entendermos que temos uma programação reencarnatória que fizemos do lado de lá. Nessa programação estão as linhas mestras do trabalho que termos que fazer para melhorar o Espírito que somos. Infelizmente quando chegamos por aqui, esquecemos de muitas coisas e mostramos ainda quem somos… quando nos lembramos e corrigimos a rota é sinal que estamos conscientes dessa programação e que estamos de acordo com ela para prosseguir adiante. Isso não quer dizer que não possamos modificar nossa programação, pois com a melhora nos vão sendo oferecidas novas oportunidades de aproveitamento e isso vale para todos os setores. De repente, nos qualificamos para sermos usufrutuários de extensa fortuna pelo nosso comportamento e retidão de caráter. A espiritualidade nos oferece essa oportunidade para que mostremos, realmente, que é possível ter dinheiro sem apego e utiliza-lo para oferecer melhores condições para a Humanidade, através do emprego correto dessa fortuna que, a princípio, não estaria em nossa trajetória.

25 maio 2015

Naturalidade Evolutiva (Parte 1)



É bem provável que você que está lendo este texto em algum momento de sua vida já parou para refletir em alguma situação do passado e ao se dar conta de erros ou oportunidades perdidas exclamou em tom melancólico: “se eu soubesse do que sei hoje, seria diferente” ou “se tivesse feito aquilo, não estaria assim hoje”.

Esses tipos de pensamentos deixam transparecer uma lamentação e incerteza sobre nossas ações consumadas, induzindo-nos a questionar se faltou algo que poderia ter feito e consequentemente mudado a realidade, fazendo da vida atual diferente.

Mas o que nunca paramos para pensar é se naquele tempo nós tínhamos a lucidez com a qual hoje avaliamos o momento passado para chegar a esta conclusão, ou seja, se possuíamos condições e capacidade de agir naquela situação como agiríamos atualmente.

No filme “Chico Xavier” (2010), Emmanuel nós dá uma valiosa lição sobre o tempo que se passou, com uma frase que se tornaria muito difundida e conhecida: “Ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas qualquer um pode recomeçar e fazer um novo fim”.

Agora com as palavras de Emmanuel parece que ficou mais simples, mas porque não nos atentamos a simplicidade com que as coisas se processam? Em uma palavra: orgulho!

E pensando em nos mostrar essa simplicidade, o escritor Manolo Quesada em sua mais recente obra “Evoluir é simples, nós é que complicamos” nos traz a razão de que a evolução é para todos e todas as fases da vida são necessárias para a nossa evolução como seres humanos.

Nesta obra, o autor propõe a reflexão para o leitor, ajudando-o a progredir e evoluir. Em entrevista ao blog A Luz do Espiritismo, Manolo fala sobre o livro e evolução espiritual. A primeira parte você confere neste post.


Conheça o trabalho do autor em seu site AQUI
Como surgiu a ideia de escrever o livro com este tema?
Manolo Quesada:
A ideia do livro surgiu pelo nosso editor Flávio Machado, ele achou o título muito bom. O título era de uma palestra que normalmente nós fazemos em centros espíritas e que aborda de maneira mais simples a nossa evolução. A partir dai começamos a trabalhar em mais alguns pontos para que o leitor tivesse a ideia de que somos capazes de evoluir mais rapidamente e, ao mesmo tempo, de maneira mais simples, precisando apenas tomarmos alguns cuidados para que não nos percamos nas facilidades da vida. As facilidades da vida estão na parte material, superimportante sim, mas que deve ser encarada com cuidado para que não nos envolva tanto a ponto de ficarmos apegados.

O titulo “Evoluir é simples, nós é que complicamos” sugere que a evolução se processa de maneira natural, como podemos perceber isso no cotidiano?
MQ:
A evolução é natural do ser humano, todos nós fomos criados para evoluir, pois esse é o plano que o Criador tem para suas criaturas. Ele não cria para que o adoremos simplesmente, ele nos cria para que saibamos quem somos, de onde viemos e para onde vamos. De maneira simples, podemos dizer que o Criador nos dá todas as condições para que descubramos dentro de nós todo o potencial que temos e para que o exercitemos, através dos exercícios que nos oferece durante as nossas várias encarnações.

Ainda em relação ao título, como complicamos nossa trajetória evolutiva?
MQ:
A nossa trajetória evolutiva é prejudicada principalmente pelo orgulho. O orgulho é dos males da humanidade o pior, pois nos oferece muitas faces, fazendo com que muitas vezes não percebamos que ele está agindo em nosso interior. O orgulho faz, por exemplo, que nos sintamos melhores em relação a outras pessoas. Isso faz com que nós não demos o valor que as pessoas tem. Ao pensarmos que somos melhores imediatamente passamos a discriminar e a fazer com que o outro sinta-se em piores condições. Lutar contra o orgulho é das melhores atitudes que tomamos para facilitarmos o nosso trabalho rumo à conquista do status de Espírito puro que um dia seremos.

Ficha Técnica
Petit Editora
Autor:
Manolo Quesada
Livro: Evoluir é simples, nós é que complicamos
Páginas: 184

23 maio 2015

Frase da semana

"Fico triste quando alguém me ofende, mas, com certeza, eu ficaria mais triste se fosse eu o ofensor. Magoar alguém é terrível!!"

Chico Xavier


Essa frase dispensa explicações, a mágoa é um aditivo tão poderoso da negatividade que acaba atingindo tanto quem magoa quanto quem foi magoado.

17 maio 2015

Primeiro espírito blogueiro



Dr Inácio Ferreira, primeiro espírito blogueiro
Quando ouvimos alguém se referir ao tema inclusão digital frequentemente vem a nossa mente as noções de que com a internet as fronteiras físicas deixam de ser intransponíveis e com apenas um clique somos capazes de acessar um conteúdo colocado na rede por alguém do outro lado do mundo etc... etc...

Tudo isso, você já sabe. Porém você acreditaria se falarmos que a internet também encurtou as distâncias vibratórias? Ou seja, a comunicação entre encarnados e desencarnados? Pois bem, essa é uma realidade que pode muito bem ser observada e acessada e não se trata de nada absurdo.

Se pensarmos que uma psicografia, psicofonia ou qualquer fenômeno de manifestação dos desencarnados nada mais é que uma comunicação através de um meio específico (escrita, voz etc), porque um blog não poderia ser um novo meio de difusão das ideias dos desencarnados?

O psiquiatra Dr Inácio Ferreira que hoje está no mundo espiritual mostra que isso é possível e traz um blog com textos de variados temas e reflexões, mas todos demonstrando a realidade de que somos espíritos imortais em constante aprendizado tudo de forma palpável e acima disso, natural.

Nos textos o autor traz o mesmo senso critico e raciocínio que em seus livros. Dessa forma, podemos notar que a internet não apenas tem ligado pontos distantes do planeta, mas também dos diversos cantos da vida.

Como Dr Inácio diz em uma publicação no dia 10 de novembro de 2014, ocasião em que comemorava os 500 mil acesso do blog, ele é o "primeiro espírito blogueiro da História".

E com este título, ele ainda aproveita para nos fazer refletir: "Tem gente que ainda questiona o modo com que, estando no Além, eu recebo cartas... Ora, que preconceito é este?! Espírito, então, só tem que ser remetente?! Não pode ser destinatário?!...

Para conhecer o blog do Dr Inácio é só clicar AQUI. Boa leitura.